Compromissos de Luiz Claudio Marcolino 13310

Economista, bancário, deputado estadual (2011 a 2015), presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região de 2004 a 2010, Luiz Claudio Marcolino iniciou sua militância na Zona Sul de São Paulo nos anos 1980.

Apontado como um dos parlamentares mais assíduos e atuantes da Assembleia, desempenhou trabalhos principalmente nas áreas de moradia, saúde, educação, mulheres, idosos, políticas afirmativas e mobilidade urbana. Vice-presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, liderou a investigação dos escândalos no Metrô e na CPTM. O Transporte 24h (Metrô, CPTM e EMTU) foi um dos destaques dos seus projetos apresentados.

Como líder da bancada do Partido dos Trabalhadores, incentivou à participação popular nas discussões legislativas e destacou-se também por coordenar e melhorar as negociações salariais e condições de trabalho dos servidores públicos estaduais, como os profissionais da Saúde e Defensoria Pública.

Foi membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social no governo Lula e presidente da Comissão Municipal de Emprego de São Paulo. No Sindicato, obteve aumentos reais nos salários e na participação nos lucros, além de combater o assédio moral, ampliar postos de trabalho e garantir licença-maternidade de seis meses.

Marcolino vai trabalhar ainda mais pelo Estado. Seu mandato será voltado para o desenvolvimento regional e econômico, por meio de geração de trabalho e renda; moradia, saúde, transporte, cultura, idoso e defesa dos direitos dos trabalhadores, movimentos sociais e servidores públicos.

COMPROMISSOS: 

 - Moradia digna e regularização fundiária, buscando alternativas para prevenção de despejos, solução de conflitos e desenvolvimento urbano, além de cobrar do Governo do Estado políticas públicas estaduais de habitação por meio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) e pelo programa Casa Paulista.
 
 - Investimento no Controle Social e defesa do SUS, além de garantir negociação trabalhista permanente dos servidores da saúde. 

 - Criação da Secretaria de Estado de Políticas para a Pessoa Idosa. Atento ao crescimento da população idosa, Marcolino propõe que o Estado cuide melhor de questões como saúde, bem-estar, educação e moradia.

 - Descentralização do orçamento do Estado e o desenvolvimento regional, com geração de trabalho e renda; e instalação de agências bancárias em regiões desabastecidas deste serviço.

 - Transporte público 24h para as regiões metropolitanas do Estado de São Paulo, com o objetivo de criar empregos e fomentar a vida cultural e o comércio à noite dos municípios.

 - Delegacias e Delegacias da Mulher funcionem 24h. Além de propor recursos nos orçamentos anuais para a criação e implantação das Delegacias da Mulher nos municípios ainda não contemplados, em conformidade com a Lei Maria da Penha.

Vídeos